Confia que você pode?

Confia que você pode?

Pensamentos nebulosos, crises — em todas as idades — , desistências, a vida seria bem chata sem vocês nos desafiando a sermos nossas melhores versões.

Confiar em si é outro daqueles processos longos e se não temos a calma para aguardar que o momento venha, esse caminho é mais longo que imaginamos.

Somos desde pequenos podados a fazer coisas que nada tem haver com auto confiança, mas sim com o que os outros querem pra nós. E quando queremos tomar as rédeas da nossa vida, a falta de confiança é o mais traiçoeiro dos sentimentos, pois o caminho que já é longo, é mais complicado quando não temos ela.

Parece que a grama do vizinho é sempre mais verde que a nossa, quando não temos essa confiança em nós mesmos, mas a gente não conhece o trabalho que o vizinho teve em cuidar daquela grama verdinha.

O mundo é feito de comparações e julgamentos. Quando você vai saber o que queres da vida? Quando você vai ganhar dinheiro? O outro está melhor que você, quando que você chegará onde ele está? Quando você vai ter sucesso? Quando você vai virar alguém?

Como se não bastasse todas as perguntas, essa última considero a pior de todas. Como se você já não fosse alguém não é mesmo? Você precisar ser sua profissão e não você! — Esse é o referencial que a sociedade te coloca dia a dia.

Outro referencial absurdo da sociedade são as comparações — tenho ranço disso — pra quê inferiorizar? Comparar com o outro? Cada um tem sua bagagem, vive sua história da sua maneira. “O outro está MELHOR que você”, que referencial é esse?

São dias e dias de angústias e lutas travadas consigo mesmo(a). A estrada é longa, a confiança vem de dentro de você e não tem como buscar a confiança no reconhecimento dos outros.

É você que tem esse potencial, não o outro.

Não deixe pensamentos pessimistas te afetarem, pois eles são como “esponjas” eles vão entrando em sua mente, inchando a cabeça e comandando seus dias, já que só o que o pessimismo faz é te travar, te deixar um caco. E bom, ruína nenhuma faz bem.

Seja otimista, as coisas podem não estar como você deseja agora, mas não deixe de acreditar que o que você planta hoje — sem desistir e perder a esperança— colhe no amanhã. E esse amanhã pode até demorar, mas não deixe de comemorar os pequenos resultados, são esses que te levam até onde você quer.

Não desista, não desistir significa que aquele resquício final de esperança, para as coisas melhorarem está aí, então faça desta faísca um potão de ouro, por minuscula que seja, por que a vezes só o que precisamos é desta fagulha de esperança para ganhar desses pensamentos nebulosos e perversos com nós mesmxs.

Então, bora lá “sacode a poeira, dá a volta por cima” e confia que você pode? pois sim, VOCÊ PODE!

Fotografia e texto: Bru Medeiros
Bailarina: Ju Querino

Related posts:

Share post:

  • /

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *