O choro que anestesia

O choro que anestesia

“Acordei anestesiada com meu choro, não tive dúvida, era um novo dia.

Olhos inchados, vida morna e frenética.

Já a algum tempo eu não chorava ensandecidamente como chorei esta noite.

Depois de muito choro, veio uma pequena leveza de espírito, por mais que o choro fosse de insucesso, até aqui conquistei muitas coisas.

O sucesso foi visto em pequenas coisas, a passos – beeem – vagarosos sim, mas já conquistei tanto.

Não posso deixar de lutar em dias que o choro vem, esses são os dias em que eu mais necessito de força para continuar. E vencer minhas lutas.

Enquanto o choro vinha, respirei fundo e pensei: Apesar dos olhos cansados, de uma noite mal dormida, em meio a choros anestesiantes, eu tenho vencido.”

Não deixe de visualizar suas pequenas vitórias, pois por mais que existam dias ruins, existem as SUAS conquistas para lembrar do caminho que tens trilhado.

Fotografia e texto: Bru Medeiros

 

Related posts:

Share post:

  • /

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *